14 de dezembro de 2012

2 meses e 2 dias

Assim, como no meio do nada me bateu insegurança, me bateu o medo, medo de chorar, sofrer, essas coisas. De repente se senti medo é porque o amor não está tão vivo assim, eu acho. Fico querendo controlar o que eu penso, controlar o que vem à mente, mas hoje ela está mais forte que eu, mas dona de mim do que eu mesma. Isso está me matando por dentro, consumindo cada minuto meu de descanso, cada tempinho que eu penso em deitar a cabeça e dormir. Me vem as incertezas das coisas que nem tenho tanta certeza, me vem as risadas de deboche, o passado me foi cruel, mas você não pensou duas vezes antes de escreve-lo assim não foi? É, eu sei que foi. Eu tenho sido forte, ultrapassei meus limites, e deixei coisas pra trás, mas quando algo se quebra novamente é difícil voltar acreditar nela.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar (: