25 de março de 2013

Im-Perfeito

Eles eram diferentes, eram tão cheios de defeitos, eram tão diferentes e ao mesmo tempo riam e gostavam das mesmas coisas. Aquilo que encanta ela não encantava ele, até o dia em que ele conheceu ela e se encantou pelo meu mundo encantado dela. Algumas vezes foram passado um do outro, mas eles não conseguiam não estar presentes. Ele era totalmente enlouquecido, tanto pela vida, quanto por ela, ele era tão piadista, tão comediante, tão bobo, mas quando ele olhava para o lado ela estava sorrindo, com aquele sorriso aberto, a gargalhada alta que do qual ela só soltava com ele, pois com ele não precisa de etiqueta. Ele só cantava na frente dela, ele sentia a música, dançava sentando no banco de seu carro, e mudava o tom da voz milhares de vezes durante a mesma música, mas ali ele não precisava de critérios musicais, ninguém ali o julgaria por cantar tão mal, pra ela aquilo era música pros ouvidos e alegria para o coração. Com ele ela não precisava estar sempre impecável, ela usava seus chinelos Havaianas e prendia seus cabelos bem no alto da cabeça, pois com ele ela não precisava ser a garota da capa da revista. Ela o beija sem ele ter escovado os dentes ainda, o abraçava mesmo suado, ela não tinha receios, ela o amava e ponto. Ele não era perfeito, ela não era perfeita, mas isso é perfeito, o imperfeito ser tão perfeito.


602707_410741072347224_48796489_n_large

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar (: